top of page

Marcha contra o Amianto

A Comunidade Escolar da EB 2,3 Mário de Sá Carneiro vai organizar uma marcha na vila de Camarate, no próximo dia 21 de janeiro às 10h30, para protestar contra a presença de materiais extremamente degradados contendo amianto na escola e exigir obras de requalificação urgentes naquele equipamento escolar.

Todos os nossos filhos frequentam ou irão frequentar aquela escola, por isso, contamos com a participação de todos os pais e encarregados de educação e convidamos-vos a juntarem-se a nós nesse dia, com os vossos cartazes de protesto, pois somente com essa união massiva podemos mudar a situação.

É hora de nos unirmos em protesto e gritar mais alto!

Como é de conhecimento geral, a Escola Básica Mário de Sá Carneiro possui vários problemas estruturais e de degradação das suas instalações. Entre esses problemas, está o da existência de amianto em condições de desgaste, extremamente perigosas, para a saúde daqueles que estudam e trabalham naquela escola.

A comercialização e utilização de produtos que contenham amianto são proibidas na União Europeia desde 2003.

Em Portugal tornou-se proibido a partir de 2005 e a sua remoção de edifícios e espaços públicos, tornou-se obrigatória a partir de 2011.

Passados 9 anos o Estado Português não cumpre a lei e não conseguiu erradicar o amianto das escolas e pelo que mostram as últimas noticias, está a dar prioridade a outros edifícios públicos.

Em 2018 a nossa escola sofreu uma pequena intervenção em que foram substituídos alguns telheiros em fibrocimento que restavam. No entanto, isto considera-se um pequeno remendo face à verdadeira dimensão do problema que requer uma intervenção de fundo.

O amianto não está apenas presente no fibrocimento dos telhados da nossa escola, ele está em tintas, isolamentos, pavimentos e numa panóplia de materiais usados, principalmente, nos pavilhões de madeira.

Todas as formas de reivindicação junto das entidades responsáveis foram já usadas mas o resultado foi a ausência de uma resposta satisfatória. Mais uma vez se prevê que o orçamento de estado não vá contemplar a verba e o planeamento necessários para erradicar este problema.

É hora de engrossar o nosso protesto!

Por isso, alunos, pais, encarregados de educação, professores e assistentes operacionais em colaboração com a Associação de Pais (APDNAP), decidiram fazer uma marcha de protesto às 10:30 horas do dia 21 de Janeiro que se iniciará com uma concentração à porta da escola, circulará por Camarate e acabará com nova concentração à porta da escola.

Esta marcha terá o apoio do Movimento Escolas Sem Amianto (MESA), da Associação Ambientalista Zero e, certamente, contará com a cobertura dos meios de comunicação social.

Este é um momento muito importante para toda comunidade educativa de Camarate que devemos aproveitar para denunciar a vergonha em que os nossos filhos são obrigados a estudar e demonstrar todo o nosso desagrado e angústia de saber que a sua saúde é posta em risco.


Por favor reservem a manhã de dia 21 de Janeiro para lutarmos pelos nossos direitos junto dos nossos filhos!



15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Avaliação de Refeições 2022/2023

Relatório de avaliação de refeições escolares no ano letivo de 2022/2023. À semelhança dos anos letivos anteriores, a APDNAP efetuou, ao longo do ano letivo 2022/2023, um conjunto de visitas a todos o

Comments


bottom of page